SIM - Ações integradas de consentimento para ocupação e resistência

YES: Integrated Actions of Consent for Occupation and Resistance

2010

Direção e coreografia: Alejandro Ahmed

O projeto “SIM: Ações Integradas de Consentimento para Ocupação e Resistência” tem por objetivo reorientar o modo de utilização do espaço cênico, seu entendimento de posicionamento de plateia e suas perguntas sobre como definir dança.
Bailarinos e plateia ocupam o mesmo ambiente num processo de investigação que comportam dois objetivos centrais da pesquisa do Grupo Cena 11: adaptabilidade e relocamento das funções de um corpo.
A experiência do Projeto SIM pretende resistir à solenidade do espetáculo ao formar um local de produção para novas ferramentas de pesquisa, ocupando e resistindo ao ambiente criado.
Bailarinos e plateia tornam-se cúmplices e objetos das ações e movimentos propostos.
A plateia é inserida nos métodos da companhia e interfere na dança a ser criada, a ação relacional entre coreografia e público modifica estados emocionais, comportamentais e adaptativos, ao mesmo tempo que constrói a dramaturgia da performance.
Por meio de ferramentas rústicas o grupo direciona novas possibilidades de sentido e desmonta a cordialidade que o espetáculo tem com o seu agente: espectador e ator.
SIM propõe a ideia de “desfuncionalização” como propriedade estratégica para ocupar e resistir. Partindo da definição de design como a relação entre forma e função, subverter a função de algo é redefinir seu design, e reorientar formalmente um corpo é adaptá-lo a uma nova função. Adaptabilidade então é usada como ferramenta para produzir design.
Ocupar o quê? Resistir a quê?
Ocupar o lugar que instantaneamente oferece sua identidade e utilizar a forma e a função que o definem para reorientar seu design. Resistir à solenidade da espetacularidade, ao conforto do entendimento óbvio. Desmontar a cordialidade que o conceito de espetáculo tem com seu cúmplice, seja espectador ou ator.

Artistic Direction and Choreography: Alejandro Ahmed

The project YES: Integrated Actions of Consent for Occupation and Resistance has as objective reorienting ways of utilizing the scenic space, its understanding of where audiences are positioned, and its questions about how to define dance. 

Dancers and audience occupy the same space in a process of investigation that bear two central objectives in the company's research: adaptability and relocation of bodily functions. 

The experience of YES intends to resist the solemnity of a presentation in forming a space for the production of new research tools, and by occupying and resisting this shared space. Dancers and audience become accomplices of the objects, of the actions, and movements proposed.

IMG_2528.jpg
00006_1.jpeg
IMG_2636.jpg
IMG_2646.jpg
IMG_1491.jpg
IMG_1489.jpg
IMG_2526.jpg